Você sabe como fazer uma análise de risco financeiro? Saiba mais aqui!

A análise de risco financeiro tem como objetivo avaliar as incertezas que envolvem as operações financeiras de um negócio, auxiliando nas tomadas de decisão e na criação de planos que visam minimizar os impactos negativos sobre as despesas da empresa.

Entre os principais riscos financeiros, podemos mencionar a administração inadequada, o elevado endividamento, a baixa qualidade nos dados que baseiam as decisões, a excessiva exposição às taxas de juros e o câmbio do mercado.

Para ajudar você a analisar corretamente os riscos financeiros, listamos a seguir algumas ferramentas consideradas muito eficientes para realizar esse tipo de operação. Veja quais são elas!

What if

What if” significa “e se”, em tradução livre, e, nesse contexto, a expressão faz referência a um processo de aplicação de perguntas relacionadas ao risco financeiro em várias situações da empresa. Para isso, é preciso se reunir com a sua equipe para que, juntos, vocês pensem nos riscos que podem surgir ao longo do processo, como:

  • e se tivermos problemas com a entrega dos produtos?
  • e se os clientes pedirem reembolso?
  • e se a inadimplência aumentar?
  • e se não tivermos opções de pagamento suficientes?

De acordo com cada resposta, vocês devem identificar quais são as causas e consequências de determinado risco, apontando também a sua solução. Por fim, elaborar um relatório que apresenta os riscos e as recomendações para eliminá-los, a fim de tornar o processo mais seguro e claro.

Checklist

A checklist nada mais é que uma folha de verificação. Devido à sua utilidade, ela é usada como ferramenta até mesmo na análise de risco financeiro das empresas. Para aplicá-la em seu negócio, não há segredo: basta listar os pontos que deseja inspecionar e, à medida que cada etapa for concluída, você só precisa dar um “check” (✓) ao lado.

Nessa listagem, é necessário constar pelo menos as seguintes informações:

  • processo a ser analisado;
  • responsável pela realização do processo;
  • data;
  • responsável pela checklist.

Análise preliminar de risco

A análise preliminar de risco (APR) tem como objetivo analisar e gerenciar riscos que ocorrem durante a execução de determinado trabalho. Com a APR, o gestor tem a oportunidade de detectar gargalos antecipadamente, identificando medidas preventivas que podem ser colocadas em prática para garantir a segurança das suas finanças.

Para aplicá-la, é necessário listar os riscos financeiros, suas respectivas causas e consequências, e atribuir a eles uma nota de 1 a 3, considerando que a nota 3 é o risco mais grave. Dessa forma, você consegue estabelecer suas prioridades e eliminar os riscos de maneira eficiente.

PFMEA

A PFMEA (Process Failure Mode and Effective Analysis, que, em português pode ser entendida como (Análise de Modo e Efeitos de Falha) tem como objetivo identificar e analisar as chances de determinada ação dar errado, apontando quais seriam suas consequências para o negócio. Com esses dados, é possível minimizar as chances de esses erros acontecerem.

É claro que muitas outras ações podem ser colocadas em prática para fazer uma análise de risco financeiro, como otimizar o monitoramento do fluxo de caixa. O mais importante nesse momento é investir em tecnologia para otimizar as análises e o controle dos recursos da sua empresa.

Gostou deste conteúdo? Então siga a Qesh no LinkedIn e acompanhe as nossas novidades!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.