O que é chargeback e quais estratégias usar para evitá-lo?

Empreender com sucesso é uma possibilidade estimulante para qualquer pessoa com uma mente criativa e um bom tino comercial. No entanto, para evitar problemas financeiros e fazer com que o caixa feche no final do mês, é preciso adquirir conhecimento. Por isso, preparei esse post mostrando o que é chargeback e quais estratégias usar para evitá-lo.

Essa é uma ocorrência relativamente comum, especialmente, nas empresas do ramo de e-commerce. A grande questão é que, se a situação não for devidamente prevenida, pode significar dores de cabeça e volumosos prejuízos no futuro. Quer aprender mais sobre o tema? Então, continue lendo o post!

Afinal, o que é chargeback?

Em linhas gerais, o chargeback pode ser definido como o cancelamento de uma compra já faturada, uma espécie de estorno feito em operações de venda. Isso pode ser feito, por exemplo, quando o cliente solicita essa ação por não reconhecer a transação ou mesmo quando a operadora de cartão comete algum erro.

Obviamente, para a empresa que está oferecendo o produto ou serviço adquirido, isso é altamente indesejável, pois significa a possibilidade de perder uma negociação já na fase de conclusão e, dependendo do caso, até o cliente. Sendo assim, investir em estratégias e ferramentas para evitar que isso ocorra é crucial.

Quais os fatores que podem gerar o chargeback?

Agora que você já entendeu um pouco melhor o conceito de chargeback no mercado de vendas, vou explicitar quais são os fatores mais comuns que podem levar a esse tipo de situação. Veja alguns deles.

Fraudes

As fraudes, invariavelmente, são um dos fatores que geram chargeback, sobretudo, no universo de lojas virtuais e e-commerces. O Brasil é um dos líderes mundiais nesse tipo de falcatrua e muitos empreendedores podem experimentar uma alta dose de perda financeira ao final do mês, principalmente, se não forem prudentes.

Por aqui, um dos métodos mais empregados consiste no uso de cartões de crédito clonados. Os meliantes podem conseguir os dados digitalmente, com vírus e sites falsos usados como iscas ou, até mesmo, nos meios físicos, com táticas mecânicas. Depois, utilizam as informações e número para fazer compras, que podem ser canceladas pelas operadoras.

Erros de processamento

Os erros de processamento também estão entre as principais causas do chargeback. Isso pode acontecer, por exemplo, quando o cliente é cobrado em duplicidade ou quando a quantia debitada não é a correta pela compra. O grande problema, aqui, é que isso pode abalar o relacionamento com o consumidor e minar a credibilidade.

Quando isso ocorre, o mais comum é que o cliente apresente os argumentos para justificar o estorno, como a nota fiscal ou o comprovante de entrega. Isso varia de acordo com a categoria em que o chargeback foi aberto, mas é essencial consertar o erro, para evitar o risco de gerar mais insatisfação na pessoa.

Desacordo comercial

O desacordo comercial é uma das situações mais lógicas em que o chargeback ocorre e, como o próprio nome já diz, acontece quando o acordo de compra não é cumprido por uma das partes. Em geral, há alguma controvérsia entre o consumidor e o estabelecimento, que pode ser de variados tipos.

Uma muito comum, por exemplo, é quando a mercadoria não é recebida ou o serviço não é prestado. Também ocorre quando o item enviado é diferente da descrição do site ou vem com defeitos de fabricação. Dessa forma, o crédito pode não ser processado e o portador pode solicitar o cancelamento da transação.

Quais as estratégias para evitar o chargeback?

Invariavelmente, quem acaba arcando com os custos e os prejuízos do chargeback é o vendedor, sobretudo, quando autoriza a transação mesmo com discrepância de dados. Sendo assim, é muito importante conhecer as principais estratégias para evitar que isso ocorra. Confira algumas delas, abaixo.

Utilizar intermediadores de pagamento

O uso de intermediadores de pagamento é uma das grandes tendências para evitar o chargeback no mercado atual. É uma maneira de terceirizar a operação, principalmente, as com cartões de crédito, utilizando a expertise e a credibilidade de uma marca que já tem ferramentas e recursos para reduzir o risco de problemas.

Um exemplo disso é o PayPal, conhecido mundialmente e praticamente imune a fraudes pouco sofisticadas. No entanto, antes de firmar essa parceria, vale a pena fazer um pouco de pesquisa e verificar as taxas e condições, até para compreender se essa parceria atende ao seu perfil e suas demandas.

Usar ferramentas de automação financeira

A tecnologia precisa ser aliada da sua empresa para evitar o chargeback, e uma das maneiras de fazer isso é por meio da adoção de ferramentas de automação financeira. São sistemas que proporcionam conciliação de vendas e uma melhor gestão do negócio, integrando os pontos de venda e até as suas máquinas de cartão de crédito.

Isso permite, entre outras coisas, a conquista de uma visão mais completa do empreendimento, em especial, daquilo que for relacionado com as operações de pagamento. A conferência das transações fica muito mais simples e a digitalização reduz as chances de erro humano nos processos internos da loja.

Apostar em um sistema antifraude

Por fim, apostar em um sistema antifraude também é uma das estratégias para evitar o chargeback. Esse tipo de solução ajuda e automatiza a detecção de comportamentos de compra suspeitos, que são muito comuns no ambiente virtual. Se algo estiver fora do normal, o software emitirá uma notificação.

Isso acontece, por exemplo, quando um usuário faz diversas aquisições separadas no cartão de crédito ao mesmo tempo, principalmente, adquirindo itens de alto valor. Dependendo da ferramenta escolhida, ela também fará uma avaliação de risco e do perfil do cliente, analisando a fidedignidade das informações prestadas.

Agora que você já sabe o que é chargeback, fica mais simples adotar ações e inovar com estratégias que minimizem o risco de que isso ocorra na sua empresa e possa minar os seus lucros no final do mês!

Gostou de aprender o que é chargeback e quais estratégias usar para evitá-lo? Quer contar com uma plataforma de transações que facilite seu fluxo de pagamentos e ofereça serviços que aumentem a segurança e a credibilidade do seu negócio? Então, não perca mais tempo e entre em contato!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.