Saiba o que são fintechs, como funcionam e para que servem!

Injeção de tecnologia financeira: essa é a expressão que melhor define o que são fintechs e qual o impacto provocado por essas empresas no mercado. Por isso, aproveitei o tema para elaborar este artigo completo sobre o assunto.

O objetivo é mostrar como funcionam esses negócios, que vêm revolucionando a forma como pessoas e empresas consomem serviços financeiros. Assim, você melhora sua percepção sobre o tema, passando a identificar como novas fintechs podem alavancar os seus resultados. Acompanhe!

O que são fintechs?

A melhor forma de abordar um conceito é começar pelo seu nome. Fintech é uma expressão que combina duas palavras: finance e technology, ou seja, finança e tecnologia. Portanto, as fintechs são as instituições financeiras da nova era, mergulhadas em tecnologia, automação, eficiência e economia.

A um primeiro momento, o termo pode soar estranho, pois mesmo as instituições bancárias mais tradicionais estão carregadas por muita tecnologia. No entanto, o que muda com essas novas empresas é o fator inovação, com propostas disruptivas e muito valor agregado.

O mais recente exemplo disso foi a “guerra” entre os bancos tradicionais e os digitais. Com tempo, marketing e qualidade, as novidades provaram seu valor no mercado, captando público com estratégias agressivas e, até então, inusitadas, como o corte de taxas de transferência e manutenção de conta.

No fim das contas, é isso que uma fintech se propõe a fazer: transformar drasticamente o setor financeiro por meio da injeção de tecnologia. Assim, é possível eliminar barreiras de entrada, cortar custos, atrair clientes, investidores e oportunidades.

Mais exemplos

Além das empresas bancárias, também podemos considerar outras operações próximas e semelhantes. Atualmente, o Brasil já conta com um bom número de fintechs de investimento em ativos mobiliários, criptomoedas, concessão de empréstimos, antecipação de recebíveis, otimização gerencial e muito mais.

Seja no Brasil, seja nos demais países do mundo, a modernização das nossas rotinas faz com que exista uma necessidade cada vez maior por sistemas e soluções práticas no campo financeiro. Essa realidade vale tanto para o consumidor final quanto para as empresas que precisam aprimorar sua gestão.

Por isso, as fintechs estão sempre ligadas às novidades e ao futuro do setor financeiro, pois são justamente essas empresas as responsáveis por criar as soluções que serão populares no amanhã. Aqui, falamos de tendências como open banking, data analytics, automação, internet das coisas e afins.

Quais os principais tipos de fintechs?

Atualmente, existe um grande número de setores e necessidades atendidas por fintechs, como financiamento, crédito, seguros, pagamentos, crowdfunding, Bank as a Service, investimento, câmbio e outras. Abaixo, explicamos esses exemplos com mais detalhes!

Financiamento e consórcio

Como todos sabem, essas são as duas principais modalidades de aquisição de bens no país. É com isso em mente que muitas cabeças criativas inovaram no setor, criando plataformas comparadoras de planos e intermediadoras para a contratação de financiamentos e consórcios, sem que o cliente saia de casa.

Crédito

Aqui, falamos especificamente das fintechs voltadas à concessão de empréstimos. As startups desse modelo ganharam bastante atenção, pois oferecem uma alternativa mais flexível, intuitiva e confortável para os clientes que precisam se capitalizar, mas não querem fazer isso pelos bancos tradicionais.

Seguros

O mercado de apólice de seguros sempre foi um ambiente altamente tradicional. As fintechs chegaram no ramo injetando inovação. Agora, clientes em qualquer lugar do Brasil podem comparar apólices, coberturas e valores, realizando contratações do conforto da sua sala.

Pagamentos

Sem sombra de dúvidas, esse é o exemplo mais emblemático e popular de fintechs no Brasil. Com o tempo, essas startups evoluíram rapidamente para carteiras digitais, possibilitando mais do que o mero pagamento de boletos e tomando muitos clientes das instituições tradicionais.

Crowdfunding

No Brasil, amplamente conhecido como o financiamento coletivo (em outras palavras, as plataformas de vaquinhas), em que várias pessoas financiam uma ideia, projeto ou causa. De muitas formas, o crowdfunding aponta para o poder do coletivo e da descentralização no futuro financeiro.

Bank as a Service

Já aqui, temos uma solução em crescimento voltada para as empresas. Bank as a Service é a denominação que define fintechs como a Qesh. O nosso objetivo é revolucionar a sua operação financeira, automatizando seus processos por meio da inteligência artificial.

Com as nossas soluções, a sua empresa fica livre para crescer sem aumentar o quadro de funcionários, e pode se tornar o próprio ecossistema financeiro, com app, maquininha e cartão de débito com a identidade visual da sua marca — você não entendeu errado, o seu negócio se torna o próprio banco.

Investimento

Essa é uma modalidade autoexplicativa. As fintechs de investimento chegam no mercado para captar investidores aos montes, sobretudo, os mais novos. Normalmente, utilizam estratégias inteligentes e agressivas, zerando corretagem, aliadas a uma boa interface de investimentos.

Câmbio

Assim como as fintechs de investimento, as de câmbio também aproveitam uma vulnerabilidade do setor: o excesso de tradicionalismo. Assim, as startups de câmbio estreiam no mercado, demonstrando que a conversão não precisa ser aquela prática morosa, cara e inconveniente, geralmente, feita em um banco ou casa de câmbio dentro de um shopping.

Quais as soluções da Qesh?

Agora que você já sabe o poder catalisador das fintechs na transformação dos mercados, chega o momento de conhecer os principais diferenciais da Qesh. Como apontei, somos uma fintech Bank as a Service, que oferece serviços bancários para quem precisa otimizar sua gestão.

Mas antes de mergulhar em nossas soluções, é importante conhecer um pouco sobre os nossos destaques. Afinal de contas, tenho muito orgulho em afirmar que somos uma das poucas fintechs brasileiras aceleradas pela Visa, a gigante internacional de cartões de crédito.

Com a chancela de uma marca de tamanho peso, seguimos oferecendo nossas soluções, demonstrando cliente por cliente como conseguimos revolucionar as suas rotinas financeiras, transformando a sua empresa em seu próprio banco.

É justamente disso que se trata a revolução financeira e bancária, alavancada por conceitos como open banking, descentralização e tecnologia financeira — empoderar as empresas e os consumidores com práticas, até então, inacessíveis para essa camada do mercado, como a criação do próprio banco.

A suite de soluções da Qesh conta com Qesh Bank, Qesh You, Qesh App e e-Qesh. Por isso, convidos você para seguir aprendendo mais sobre a nossa operação no mercado e como a sua empresa pode ser a próxima a ser revolucionada pelas nossas soluções.

Agora que você já sabe o que são fintechs, aproveite para acompanhar a Qesh de perto e ficar antenado a todas as nossas novidades. Para isso, basta acessar e seguir as nossas páginas nas redes sociais — estamos no Facebook, Instagram e YouTube.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.