4 tipos de perda financeira que sua empresa deve evitar!

A perda financeira é um verdadeiro fantasma na vida de qualquer gestor. Esse tipo de gasto invisível e imprevisível, quando não controlado, pode gerar um grande rombo nas finanças de um negócio.

Devido ao enorme fluxo de contas a receber e a pagar da empresa, os prejuízos podem passar despercebidos e, assim, comprometer sua margem de lucro e sua sustentabilidade.

O controle do setor financeiro é como se fosse o pulmão de um negócio, que ajuda todo o seu ecossistema funcionar e dá fôlego para que a empresa possa crescer e expandir suas atividades. Logo, é extremamente relevante criar o hábito de calcular e monitorar as despesas.

Neste post, vamos mostrar os principais tipos de perda financeira e ensinar você a evitá-los com dicas imperdíveis. Continue a leitura e fique atento!

Conheça 4 tipos de perda financeira que merecem sua atenção

Para se manter em funcionamento, toda instituição tem suas despesas. No entanto, uma perda financeira representa gastos supérfluos e inesperados, geralmente decorrentes de falhas que levam ao desperdício de dinheiro.

Se esses erros se tornam contínuos, a empresa pode sofrer no médio ou longo prazo com grandes problemas em seu orçamento. Confira, a seguir, 4 exemplos de perda financeira que você deve evitar a todo custo no seu negócio. 

1. Chargeback

O chargeback é um processo no qual uma compra feita via cartão de crédito ou débito é cancelada. Isso acontece em grande parte quando o titular do cartão não reconhece a transação, muitas vezes por ter sido vítima de fraude.

Infelizmente, esse é um problema comum que assola diversos negócios, sobretudo e-commerces. Uma vez solicitado o chargeback por parte do cliente, a loja, que já concluiu a negociação, não receberá pelo valor da venda, pois ela é considerada inválida. Caso já tenha sido creditado o valor, ele é estornado ou lançado a débito.

2. Tarifas indevidas

Muitas vezes uma loja firma contrato com diferentes adquirentes e negocia taxas distintas para compras em débito, crédito, parcelamento etc. Nesse contexto, podem acontecer inconsistências na cobrança dessas taxas, por isso é importante que o gestor invista em mecanismos para conseguir verificar as transações sem ter que necessariamente conferi-las manualmente uma a uma.

3. Erros de conciliação

Assim como no tópico anterior, a conciliação de cartões é um processo no qual os valores das vendas efetivadas são repassados pelas adquirentes para as empresas.

Como conferir cada transação uma a uma sem algum recurso automatizado é, muitas vezes, inviável para o gestor, ele precisa confiar nos dados que lhe são fornecidos. O perigo é que pode haver erros, como vendas duplicadas ou até mesmo algumas que não foram computadas.

4. Danos operacionais

Falhas operacionais estão ligadas a problemas que podem ocorrer no dia a dia de um negócio. Para ilustrar, pode acontecer de um produto, por erro de gestão, ficar parado no estoque, estragar e não poder ser mais comercializado.

Da mesma forma, uma máquina importante na sua produção pode quebrar, paralisando a fabricação, ou a área de compras pode fazer um pedido equivocado ao fornecedor e ficar sem insumos para as vendas — ou ter que fazer uma encomenda de emergência pagando mais caro do que o preço comum. Esses são exemplos de equívocos que geram grande perda financeira, especialmente se forem rotineiros.

Saiba como evitar que perdas financeiras aconteçam

Como você viu, uma empresa pode estar perdendo dinheiro de diferentes formas, logo, apostar em mecanismos para fiscalizar processos e identificar falhas é uma boa medida para ter mais controle e se proteger da perda financeira. Veja sugestões de algumas ações que valem a pena adotar.

Faça um controle de gestão de estoque

O estoque é um ativo da empresa. Itens armazenados representam capital parado; portanto, é papel crucial do gestor monitorar entradas e saídas e, mais importante, o giro de cada produto para evitar encalhe, avarias e outros dados que levam ao prejuízo.

De modo igual, é preciso prever corretamente as demandas para não fazer compras equivocadas que ocasionem excesso ou falta de materiais. Para uma gestão mais acertada desse setor, softwares empresariais que permitem a análise e a consulta de dados em tempo real são bons aliados.

Tenha indicadores de desempenho

Conforme comentamos, o uso de sistemas de gestão reforça o controle e viabiliza a emissão de relatórios que ajudam gestores a acompanhar o desempenho do negócio de forma otimizada, por meio de indicadores.

Desse jeito, é mais fácil ter um olhar completo e crítico do funcionamento da empresa, bem como identificar com precisão os erros e gargalos que causam as perdas financeiras. Assim, será possível ter um processo de tomada de decisão mais embasado e seguro.

Evite financiamentos bancários arriscados

Solicitar um empréstimo é uma manobra que precisa ser bem planejada para que o endividamento não comprometa o fluxo financeiro do negócio. Isso porque bancos avaliam detalhadamente a capacidade financeira de empresas solicitantes de honrar suas contas.

Dependendo do nível de risco que um solicitante apresenta, as taxas de juros atreladas podem ser significativas, o que faz com que o próprio financiamento se torne uma perda financeira.

Estude tendências e oscilações do mercado

Estar a par das tendências de mercado ajuda empresas a aproveitar boas oportunidades. Similarmente, monitorar o cenário econômico é fundamental para conseguir se adaptar às mudanças e se preparar para turbulências que podem pegar o empreendimento de surpresa e provocar perdas financeiras.

Empresas necessitam investir em planejamento, estratégias e processos para otimizar o volume de contas e ter mais controle sobre seu fluxo de caixa, driblando a perda financeira. Para isso, a tecnologia aparece como elemento indispensável para um gerenciamento fluido e eficiente dos custos, reduzindo expressivamente o índice de erros, retrabalho e prejuízos.

Com a ferramenta certa e inovadora, uma instituição é capaz de criar seu próprio ecossistema financeiro, podendo gerar boletos e fazer transferências de forma descomplicadas e até mesmo emitir um cartão de crédito com sua marca para os clientes.

A inovação e a alta performance no setor financeiro são caminhos possíveis. Ficou curioso em saber mais sobre o assunto? Entre em contato conosco e conheça nossas soluções!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.